Número de atingidos pelas chuvas na Bahia passa dos 400 mil

 

O aguaceiro que vem castigando as regiões sudoeste, sul e extremo sul da Bahia segue causando desastres. Já são 116 cidades impactadas pelas fortes chuvas, sendo que 100 decretaram situação de emergência. Na manhã desta segunda-feira (27), subiu para vinte o número de vidas perdidas durante os temporais: em Itabuna, um rapaz de 21 anos identificado como Felipe Garcia foi levado pela enxurrada; já numa comunidade ribeirinha entre Ilhéus e Itabuna, a dona de casa Maria das Neves teve a vida tirada aos 33 anos quando a estrutura de sua casa desabou sobre ela. Segundo a Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), que recebe dados das prefeituras afetadas, já são 358 feridos, 31,4 mil desabrigados e outros 31,3 mil que precisaram abandonar as residências por conta das enchentes. Ao todo, já são 470 mil cidadãos que viram suas casas e vidas reviradas pelas águas. 

 Das cem cidades cuja situação foi reconhecida como de emergência pelo governador Rui Costa (PT), seis estão ainda mais arrasadas pelas condições climáticas: Itabuna, Itamaraju, Jucuruçu, Eunápolis, Vitória da Conquista, Eunápolis e Teixeira de Freitas. Em Itabuna, onde aconteceram as duas últimas mortes e 375 casas foram invadidas pelas águas, a chuva foi maior até do que as expectativas do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet): ao invés dos 60 mm esperados, caíram entre 90 e 110 mm. A secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza Andrea Castro disse que já passam de mil as famílias desabrigadas ou desalojadas pela enchente do Rio Cachoeira. A Prefeitura de Jucuruçu mobilizou as secretarias do poder municipal para auxiliar as famílias atingidas pela elevação do rio que dá nome à cidade. Há risco de uma nova cheia; na última, o rio ficou 6,6 m acima do nível normal. 

 O Governo do Estado já colocou mais postos de atendimento avançado para agilizar o socorro aos cidadãos: além do gabinete de Itamaraju, agora há unidades em Ipiaú, Santa Inês, Ilhéus, Itapetinga e Vitória da Conquista. Outros estados estão dando suporte às ações de resgate e apoio aos moradores, como São Paulo e Paraíba. Para minimizar o sofrimento das pessoas que perderam tudo, o governador pediu para que as prefeituras façam a ordenação da população desabrigada, de modo que os recursos cheguem corretamente. “Estou pedindo aos prefeitos que façam, o mais rápido possível, o cadastro das pessoas que foram atingidas. Isso é absolutamente urgente e necessário para que a gente possa dar a ajuda a estas pessoas mais rápido, e elas terão o mínimo de dignidade para reestruturar suas vidas”, disse Rui Costa durante visita aos municípios. 

 Em Mutuípe, os efeitos das chuvas foram tão intensos que até carros estavam sendo arrastados, o que deixou muitos moradores desesperados. 

 Por Lily Menezes 

 Fonte: Tribuna



Nenhum comentário: