Bahia confirma primeira morte causada por H3N2; vítima era idosa residente em Salvador

 

A Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) registrou a primeira morte na Bahia em decorrência da cepa H3N2 do vírus Influenza A. De acordo com a pasta, a vítima era uma idosa de 80 anos que morava em Salvador. 

 A idosa morreu na quarta-feira (15) e segundo a Sesab, não estava vacinada contra a gripe. Até o começo da tarde de ontem, no último boletim divulgado pela pasta, a Bahia havia registrado 93 casos de Síndrome Gripal (SG) com resultado positivo para Influenza A H3N2. 

 Destes, 15 evoluíram para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e necessitaram hospitalização. De acordo com o último boletim divulgado pela Vigilância Epidemiológica Estadual, dos casos de H3N2 que necessitaram de internação, 14 são residentes em Salvador e 1 em Lauro de Freitas, com idades entre 9 a 85 anos. 

 Em relação ao município de residência dos casos de Síndrome Gripal, 74 são de Salvador, 5 de São Sebastião do Passé, 3 de Catu, 2 de Itapebi e 1 de cada um dos seguintes municípios: Alagoinhas, Eunápolis, Feira de Santana, Gandu, Lauro de Freitas, Macajuba e Vitória da Conquista. Dois casos são oriundos de outro estado. 

 Visando frear o avanço do vírus na cidade, um mutirão de vacinação contra influenza será realizado nesta sexta-feira (17). Por conta disto, a estratégia contra Covid-19 será suspensa nessa data. 
Fonte: Bahia Notícias


Nenhum comentário: