Quase 300 municípios baianos não receberam doses de reposição do lote interditado da Coronavac

 

A Secretaria da Saúde do Estado (SESAB) confirmou que 294 municípios baianos ainda não receberam as vacinas de reposição do lote da Coronavac que, há dois meses, foi interditado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANIVISA) 

O argumentando que as doses foram envasadas em uma fábrica não inspecionada pelo órgão. A ANVISA proibiu, no dia 22 de setembro, a distribuição de 42 lotes da Coronavac. Desses, 25 já tinham sido distribuídos, incluindo um total de 575 mil doses que chegaram à Bahia. Antes da interdição, pouco mais de 4 mil baianos de 85 cidades do Estado chegaram a receber o imunizante. Depois de dois meses, a SESAB ainda não recolheu completamente as doses remanescentes dos lotes interditados. De acordo com o órgão, parte das vacinas foi recolhida na última sexta-feira (19) e o restante ainda será recolhido nesta terça (23). 

 O Ministério da Saúde liberou, aa última quarta-feira (17), esses imunizantes para uso, o que poderia interromper a operação da SESAB de recolher as doses. Entretanto, a pasta estadual alega que essa informação não chegou à Bahia de forma oficial e que, por isso, finaliza nesta terça o recolhimento do lote interditado. Sem o reconhecimento da liberação desses lotes para uso e sem uma compensação enviada pelo Ministério da Saúde, a Bahia sofre com um déficit de, aproximadamente, 570 mil doses da Coronavac para completar a imunização da população. 

 Até o momento, 10.952.306 baianos receberam pelo menos uma dose da vacina contra o Coronavírus.o que representa 86,02% da população com 12 anos ou mais na Bahia, estimada em 12.732.254 pessoas. Já com a terceira dose, apenas 692.951 pessoas no Estado foram imunizadas. 
 Fonte: Bahia Notícia


Nenhum comentário: